DIA 16 DE OUTUBRO – DIA DO INSTRUTOR DE AUTO ESCOLA

Categoria comemora arquivamento de Projeto de Lei que permitiria instrutores de autoescola autônomos

PL foi arquivado quase um mês antes da data de celebração dos profissionais.
Em meio às ameaças de precarização do trabalho após a aprovação da reforma trabalhista, neste dia 16 de outubro, os instrutores de autoescola têm mais uma vitória dos
direitos dos trabalhadores a celebrar. Em setembro, a mesa diretora da Câmara dos Deputados arquivou o Projeto de Lei (PL) 7484/2017, que determinava o fim do vínculo
empregatício entre a categoria e os empresários com a regulamentação da prestação de serviço por instrutores de autoescola autônomos.

Para a presidente do Sindicato dos Trabalhadores, Instrutores, Gerentes, Diretores em Autoescolas – Centros de Formação de Condutores Categorias “A” e “B”, de todas as
demais categorias e de todos os Trabalhadores em Despachantes de Veículos do Estado do Paraná (SINTRADESP/PR), Arminda Martins, essa foi uma das principais
conquistas da categoria no último ano.

“Toda entidade sindical está preocupada com a reforma. Então, não passar o PL no Congresso, que permitia o profissional não ser vinculado a um CFC, com a data de
aplicação da reforma trabalhista próxima, é uma conquista. Porque nós sabemos que os autônomos podem ser muito prejudicados pela reforma se receberem o
tratamento de funcionários exclusivos, mas sem vínculos empregatícios. Portanto, o arquivamento do Projeto impedirá um grande retrocesso para a categoria”, analisa
Martins.

A dirigente junto ao presidente do Sindicato dos Trabalhadores, Empregados, Instrutores e Diretores em Autoescolas, Centros de Formação de Condutores A e B,
Trabalhadores e Empregados em Despachantes e Trabalhadores e Empregados em Transportes Escolares e seus anexos e Afins do Município de São Paulo (Sintradete/SP),
Valdir José de Lima, ainda relembrou de outra luta dos profissionais no Congresso Nacional.

Mais conquistas e compromissos

Na cidade de São Paulo, mais uma conquista foi destaque neste ano. De acordo com o Sintradete/SP, o benefício de vale-refeição dos instrutores teve um aumento de mais
de 300% e passou de R$ 120 por mês para R$ 430. Agora, a próxima batalha da entidade é conseguir um reajuste salarial acima da inflação e incluir na Convenção Coletiva
da categoria a obrigatoriedade de a homologação dos trabalhadores ser feita no sindicato. A pauta começará a ser debatida em fevereiro do ano que vem.